Remédio para febre

— Chico, apenas hoje, vamos ficar até ao meio da Sessão, pois sentimos que a gripe nos pegou e nos trouxe febre…
O Médium deu-nos um abraço, chamou-nos para um canto e contou-nos rapidamente:
— No mês passado, numa sexta-feira, às 19 horas, comecei passar mal com febre. Já há dias vinha tossindo, sentindo dores no corpo, um grande desânimo. E, por isso, dizia de mim para comigo:
Hoje, não vou ao Centro, estou doente e preciso dar descanso ao corpo. As 19:45, achava-me sossegado, sentado numa cadeira de balanço, quando Néio Lúcio me aparece e diz:
— Então, é assim que o vero servidor atende a Jesus?
— Mas, estou doente, febril, Néio Lúcio.
— E você não fez por onde ainda para se livrar desta febre…
Faça por onde, leia um livro, realize o pouco para Jesus lhe dar o muito. E partiu.
Envergonhado de minha fraqueza, procurei alguma coisa para ler. No chão, vi o Jornal Batista. Abri-o com desinteresse e vi, logo na primeira página, um artigo com o título: Comigo, não temais… Li-o todo. Banhei-me na sua luz. E parti para o Centro com o final do belo artigo a falar-me: em serviço de Jesus o servidor nada deve temer, nem doenças e nem ameaças… Tomei parte na sessão, que correu, como sempre, na Paz do Senhor. No final, examinei-me e convenci-me de que não tinha mais febre, nem cansaço, nem dores no corpo…
Olhamos para o querido Médium. Sorrimos os dois. E ficamos até ao fim da Sessão para, no seu término, sentirmos que não tínhamos mais febre. Graças a Deus!

Ramiro Gama