A Realeza de Jesus

4. O reino de Jesus não é deste mundo.
Se todos compreendem que o seu reino não é deste mundo, não terá Jesus, sobre a Terra, também uma realeza?
O título de rei não implica, necessariamente, o exercício de um poder temporal. Esse título é atribuído, também, por um consenso, a todo aquele que, pelo seu gênio, alcança o primeiro lugar numa ordem de ideias, quaisquer sejam elas. É título dado aos que dominam seu século e influem sobre o progresso da Humanidade.
É nesse sentido que se diz: o rei ou príncipe dos filósofos, dos artistas, dos poetas, dos escritores etc. Essa realeza, nascida do mérito pessoal, consagrando a personalidade para a posteridade, não revela uma realeza bem maior do que aquela de quem porta uma coroa real?
A realeza do mérito é permanente.
A realeza, contudo, que decorre de uma coroa real, essa está sujeita a um jogo de circunstâncias, tanto que as gerações futuras poderão bendizer a primeira e maldizer a segunda.
A realeza terrena finda com a vida.
A realeza moral, porém, sobrevive à morte.
Sob o título de realeza moral, não é Jesus mais rei do que muitos dos poderosos da Terra? Com razão, portanto, disse Ele a Pilatos: “Sou rei, mas o meu reino não é deste mundo”.