Buscai a verdade e a liberdade

BUSCAI A VERDADE E A LIBERDADE

Jesus disse aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sois meus discípulos e conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará. (João, VIII, 31-32.)

O homem é um ser dotado de razão e de sentimento. São estes os dois polos da Vida Psíquica através da qual se realça o eixo do Ideal mantenedor da evolução gradativa do Espírito!
O homem é um ser polarizado pelo raciocínio e vivificado por sentimentos de virtude, por afetos que o prendem à Fraternidade e só quando usa esses atributos em busca da Verdade, ergue-se, dignifica-se, eleva-se e santifica-se.
Fora dessa esfera de ação e de educação o homem é besta! Besta porque não sente, besta porque não pensa!
Pensar é existir; assimilar afeições, virtudes, amor; é viver: Cogito, ergo sum!, “Penso, logo, existo!”
Há homens que pensam; há homens que sentem; uns e outros estão nos primórdios da vida. É preciso, entretanto, que o pensar seja acompanhado do sentir, porque o pensar sem o sentir, o sentir sem o pensar, são faculdades abstratas que encaminham a alma para o grande Ideal, mas não o libertam completamente na ignorância e do atraso.
Na alma livre o pensar se completa com o sentir, e o sentir, com o pensar, porque a Verdade não teme o erro, a luz não pode ser absorvida pelas trevas.
Todos os grandes pensamentos só podem ser assimilados depois de sentidos, e todos os nobres sentimentos só podem ser compreendidos depois de pensados.
Quando Descartes proclamou: Cogito, ergo sum, não só pensou, como sentiu; pensou existir e sentiu a vida em si próprio.
A compreensão não vem só do raciocínio, mas do raciocínio aliado ao sentimento: são estes os dois grandes faróis luzentes da Estrada da Vida.
Abri clareiras ao vosso entendimento pelo raciocínio; alargai as esferas do sentimento; não vos atemorizeis ante as alturas e longitudes, porque a águia e o condor não transpõe o círculo do seu voo; os pássaros têm seus limites nos ares!
Homens! Voai, desprendei-vos da escuridão da ignorância que cerceia a vossa inteligência e vos ata a pesados dogmas!
Voai! Dai expansão à vossa razão, deixai palpitar os vossos corações aos generosos sentimentos para ascenderdes às esferas da Ciência e do Amor, onde a Verdade brilha com todos os seus esplendores!
Lembrai-vos, ó homens! Que sois dotados de razão e sentimento!
Buscai a Palavra de Jesus, permanecei na sua palavra, sede verdadeiramente seus discípulos, e “conhecereis a Verdade, e a Verdade vos libertará”