Além

Além da sepultura, a nova aurora
Luminosa e divina se levanta!…
Lá palpita a beleza, onde a alma canta
A luz do amor que vibra e resplendora!

Ó corações que a lágrima devora,
Prisioneiros da dor que fere e espanta
Tende na vossa fé a bíblia santa,
E em vossa luta o bem de cada hora.

Além da morte, a vida tumultuada.
O trabalho divino continua…
Vida e Morte – Exultai ao bendizê-las!

Esperai nos pesares mais profundos,
Que a este mundo sucedem-se outros mundos,
E às estrelas sucedem-se as estrelas!

João de Deus, psicografia de Chico Xavier,
Juiz de Fora, 19.5.1942